quarta-feira, 30 de novembro de 2011

OLINDA GOMES PEDREIRA / IRACEMA - A LIÇÃO DO MESTRE


A LIÇÃO DO MESTRE: 
 
Jesus caminhava pelas estradas poeirentas da Galiléia...
Absorto em seus pensamentos e orações, seguia mansamente, sempre acompanhado das criaturas interessadas em ouvi-lo e aprender com Ele.
Em certo trecho da estrada, eis que surge à frente, deitado no chão quente, um homem que se debatia, contorcendo-se e gritando por socorro, Jesus estacou junto a ele e logo os outros que O seguiam também cercaram-no sem saber o que fazer. Esperavam que o Mestre os orientasse sobre que providências tomar.
Jesus os olhou fixamente e aguardou em silêncio. Ninguém tomava alguma atitude em favor daquele homem.
Jesus esperou mais um pouco e, então, indagou:
- O que quereis? O que esperais para ajudar este irmão em sofrimento?
- Esperamos por Ti, Mestre, para que nos digas o que fazer...
- Pois não sabeis até agora o que deve ser feito? Precisais que eu vos digo? Esquecestes do mandamento maior que vos ensinei? – “Amai-vos uns aos outros e fazei aos outros o que quereríeis que vos fizessem”. Não foi assim que vos ensinei?
- Pois bem o que o amor pelo vosso próximo vos sugere neste instante?
- Entrai em contato com vossos sentimentos, com vossa emoção, achegai-vos a este irmão, indagai o que se passa, o de que ele precisa, o que podeis fazer para ajudá-lo... Certamente ele vos dirá de alguma maneira e, então, podereis vos orientar no sentido de ajudá-lo. Será sede? Basta dar-lhe um pouco de água. Será fome? Dai-lhe um pouco de pão. Alguma dor física ou moral? Enfim, procurai ver quais os recursos que tendes para socorrê-lo E, se depois disso tudo, nada mais puderdes fazer para auxiliá-lo, oferecei-lhe o favor da prece, pedindo a Deus que reforce o vosso amor e a vossa misericórdia para que possais aliviá-lo.
Aprendamos sempre com Jesus e não deixemos de ajudar a quem quer que surja em nosso caminho nas estradas da Vida.
Que Jesus nos inspire e fortaleça! 
 
Médium: Olinda Gomes Pedreira
Espírito: Iracema
Fonte: Jornal A Caridade – Dez./94.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

WELLERSON SANTOS / SÓROR JUANA - PAI FRANCISCO


PAI FRANCISCO:

Pai Francisco, vem ter conosco!
Neste 04 de outubro, quando o Mundo recorda a tua vida e a tua trajetória, desejamos reverenciar a tua obra de amor e luz.
Se vieste à Terra em uma época de trevas e desesperação...
Se a tua missão era reformar a Igreja perdida dentro de si mesma...
Volta, pai querido, e vem ter conosco!
Poverello de Assis, os discípulos da Boa Nova necessitam de divisar o Evangelho Redentor.
Brilha a tua luz na Terra enegrecida para que os homens entendam a Mensagem de nosso Mestre Amado.
Tem piedade daqueles que estão longe da trilha libertadora e vem ter com todos nós.
Na estrada da Úmbria, no encontro com o Mestre, foste um dia convidado à Rivotorto, para cuidar dos leprosos da carne. Hoje, na nossa pequenez, na estrada da transição planetária, convidamos-te para auxiliar os leprosos da alma.
Vem ter conosco, Pai Francisco!
As horas amargas, os tormentos naturais, as calamidades de toda sorte se aproximam e é preciso que os Seareiros do Evangelho estejam arregimentados na fé e na esperança, no amor e no perdão, na sabedoria e na prática, para servir à causa do Cristo e não a pessoas e instituições.
Vem, Pai Francisco, auxiliar a Terra nestes momentos de sofreguidão.
Lembra-te quando a voz do Nosso Senhor Jesus Cristo se fez nas ruínas da Capela de São Damião?
Francesco, reforma a minha Igreja, ela está em ruínas.
Tu crestes, ainda eras muito jovem, que se tratava da Igreja construção, mas se referia Jesus à Igreja instituição.
E tu cumpriste a missão, vivenciando o Cristianismo Primitivo na sua mais pura essência.
Hoje, no Mundo, o Espiritismo busca viver a proposta cristã trazida pelo Rabi, muitas vezes, mal entendida e mal vivenciada por muitos.
Vem ter conosco!
Vem orientar e nortear corações!
Vem apascentar as ovelhas perdidas do rebanho do Senhor!
Pai Francisco, recebe em teu coração amorável as nossas vibrações e o nosso pedido amoroso, para que tenhas misericórdia dos teus irmãos do caminho.
Intercede junto a Jesus por todos nós que estamos a caminhar para a nossa redenção.
Da menor serva de todas,

                        Sóror Juana
 
(Mensagem psicografada pelo médium e orador espírita Wellerson Santos no dia 04 de outubro de 2011).

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

DIVALDO PEREIRA FRANCO / JOANNA DE ÂNGELIS - PAI FRANCISCO

 
PAI FRANCISCO!

Há muitos anos, poucos anos, naquele dia de outubro de 1226, qual falena de luz, abandonaste a lagarta inerte sobre o solo para voares na direção do zimbório infinito, aureolado de luz.
Havias pedido anteriormente que te despissem o corpo quando a Irmã Morte se te acercasse, e que te colocassem no pó da Irmã Terra, logo alando-te na direção do Amado como um raio de luz que desapareceu no zimbório celeste.
Encerrava-se, naquele momento, o divino périplo da tua missão terrestre em corpo físico.
Fazia pouco, tornaste o lobo de Gúbio um doce cordeiro.
Lograste silenciar a sinfonia dos pássaros para que não perturbassem o teu canto louvando o Senhor.
Colocaste mel nas colméias vazias pelo rigoroso verão, para que as Irmãs Abelhas continuassem zumbindo, fabricando cera.
Lavaste a lepra em muitos corpos e experimentaste os estigmas em êxtase incomparável.
A cada sofrimento que te afligia, entoavas um hino de louvor e, a cada provação experimentada, uma canção de reconhecimento a Deus.
A tua mensagem simples saiu de Assis para trazer de volta o amor e a humildade de Jesus.
No entanto, Pai Francisco, os teus legatários transformamos a tua mensagem em vão poder, em ilusão argentária e, embora a ternura com que a cantaste, repetimo-la entusiasmados, porém, com o coração em gelo, diferente do teu...
Agora, tanto tempo, em pouco tempo depois da tua sinfonia, rogamos que voltes à Terra para, novamente, balbuciar-nos a oração simples aos ouvidos dos nossos corações empedernidos e dos nossos frágeis sentimentos, de modo a reconquistarmos as forças para seguir-te a meiga voz e nos emocionarmos outra vez com o teu amor.
O mundo estertora, Pai Francisco!
Não se trata mais de luta entre cidades que se digladiam, como nos teus dias. É o conflito entre os corações, gerando guerras de extermínio generalizado.
Somente tu, Pai Francisco, podes, enternecendo-nos a ponto de darmo-nos as mãos, lobos e ovelhas que ainda somos, ao comando da tua voz bebermos juntos, no mesmo regato, por onde fluem as águas da misericórdia e do amor inefáveis.
Volta, Pai Francisco, tem misericórdia de nós, e conduze-nos à pequenina Porciúncula onde deixaste os teus despojos, naquele dia longínquo e próximo, de outubro de 1126, pois que todos necessitamos de ti! 
 
Médium: Divaldo Pereira Franco
Espírito: Joanna de Ângelis
(Mensagem psicofônica recebida na noite de 4 de Outubro de 2006, na reunião mediúnica do Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

DIVALDO PEREIRA FRANCO / MANOEL PHILOMENO DE MIRANDA - ORAÇÃO DO SANTO DE ASSIS



ORAÇÃO DO SANTO DE ASSIS: 

Fazei com que entendamos a vossa vontade e nunca a nossa, entregando-nos às vossas mãos fortes para conduzir-nos;
Permite que possamos desincumbir-nos dos deveres que nos cabem, mas, não conforme os nossos desejos;
Lançai Vosso olhar sobre nós, a fim de que tenhamos a claridade da Vossa ternura, e não as sombras da nossa ignorância;
Abençoai os nossos propósitos de servir-Vos, quando somente nos temos preocupado em utilizar de Vosso santo nome para servir-nos;
Envolvei-nos na santificação dos Vossos projetos, de forma que sejamos Vós em nós, porquanto ainda não temos condição de estar em Vós;
Dominai os nossos anseios de poder e de prazer, auxiliando-nos na conquista real da renúncia e da abnegação;
Ajudai-nos na compreensão de vossos labores, amparando-nos em nossas dificuldades e socorrendo-nos quando mergulhados na argamassa celular;
Facultai-nos a dádiva de Vossa paz, de modo que a distribuamos por onde quer que nos encontremos e todos a identifiquem, compreendendo que somos Vossos servidores dedicados...
...e porque a morte restituiu-nos a vida gloriosa para continuarmos a trajetória de iluminação, favorecei-nos com a sabedoria para o êxito da viagem de ascensão, mesmo que tenhamos que mergulhar muitas vezes nas sombras da matéria, conduzindo porém, a bússola do Vosso afável coração apontando-nos o rumo.
Senhor!
Intercedei, junto ao Pai Todo Amor, por Vossos irmãos da retaguarda, que somos quase todos nós, os trânsfugas do dever. 

Francisco de Assis  

Fonte: Livro: Transição Planetária - Editora Leal
Médium: Divaldo Pereira Franco
Espírito: Manoel Philomeno de Miranda.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

JOÃO NUNES MAIA / LANCELIN - ESCOLA DIVINA



ESCOLA DIVINA: 
 
A vida é uma escola que nos recebe a todos como alunos do coração de Deus, e a harmonia é tamanha, que ela não se esquece de nos ofertar somente aquilo que suportamos, dentro do aprendizado a que fomos chamados. Todavia, ser-nos-á de grande valia, sabermos aproveitar o tempo, pelo canal que se chama esforço próprio.
Chegou a hora do progresso científico ceder lugar ao progresso moral, pois na Terra os dois estão defasados nos caminhos de ascensão. Pelo menos até agora, a moral se encontra em plano secundário, de modo a não incomodar os doutos e não exigir muito dos pesquisadores da verdade, que ainda não saíram do campo imensurável da teoria.
O objetivo principal das religiões, principalmente da Doutrina Espírita, é a transformação do homem. É a valorização da conduta reta, buscando meios e ampliando conceitos, para que os povos se conscientizem da educação dos sentimentos.
O campo científico avançou em todos os rumos, de sorte a se perder, por vezes, nos seus emaranhados impulsos de bem-estar; contudo, suas raízes estão presas a princípios devastadores, onde a dor e o infortúnio se alastram sem piedade. Fortunas e mais fortunas se gastam para descoberta de engenhos mortíferos, e muito mais na sua conservação. Vejamos até que ponto chegou a humanidade: conservar o instrumento da morte!
As verbas para a educação são sempre restritas e às vezes nenhuma. Educação de que falamos, não é o desenvolver somente do intelecto, é mexer também com os valores do coração. É salientar a escola do amor, onde ela estiver com mais evidência.
Nada falta no mundo. O que se encontra em carência é, por excelência, a falta de moral. E moral não é apenas o que toca ao desregramento sexual; é o conjunto de conduta estabelecida pelo Cristo de Deus, há dois mil anos.
Estais caminhando inconscientemente para uma batalha dessas, e pedimos a Deus que vos dê mais tempo para pensar, porque um dia de reajuste, de mudança na mente coletiva, já serve para minorar a cólera do tempo.
Muitas filosofias já estão carcomidas pela indiferença. Muitas religiões cederam pelo medo da força, se acovardaram diante das armas, aliando-se à política, esquecendo o divino que deve ser acordado no humano. E isto é muito sério, para os que respondem ante o Todo Poderoso.
Nós viemos para uma Escola Divina, para ajudar na educação das escolas humanas. As religiões deveriam se unir, esquecendo regras humanas que são passageiras, e intensificando nas bases de todas, o amor e a caridade. O próprio Evangelho nos leva a esta conclusão.
"Uma vara é fácil de ser quebrada, ao passo que um feixe delas torna-se mais difícil", nos diz a sabedoria popular. Os seres humanos estão muito próximos dos animais, nos sentimentos. Estes, quando soltos na invernada, se agrupam por qualidade, e expulsam alguns que se intrometem. Os homens que já alcançaram a civilização, que já conquistaram as claridades do raciocínio, fazem pior: investem-se contra seus irmãos para aniquilá-los, em nome d'Aquele que protege a todos com o mesmo amor. Contudo, ainda temos esperança de que no amanhã possam trazer novas idéias, mesmo depois dos duros acontecimentos que deverão marcar o fim de todos os ódios.
A falta de honestidade no seio da família humana traz o desequilíbrio e ela é nascida no apego às coisas da Terra, no orgulho e no egoísmo,
Quantos tratados de paz são assinados no mundo? ... E continuamos a viver em plena guerra, guerra de todos os tipos; sabem por quê? Porque a guerra é a antítese do amor; onde uma estiver, o outro não existe.
Convidamos todos os homens para cerrar fileiras, estabelecendo, onde estiverem, campo propício ao amor e à caridade. Não os estamos convidando para participarem desta ou daquela instituição, mas da Religião do Amor, onde o Cristo abre os braços e acolhe a todos.
Dentro da organização a que pertencem, podem trabalhar para que cresça o amor em todos os corações. O melhor combate às guerras, às mentiras, à desonestidade, à imoralidade em geral, é incentivarmos e exemplificarmos as virtudes ensinadas e vividas por Jesus. Vamos viver, como pregou um grande místico oriental: "a não violência", a não agressão.
Procuremos ingressar na Escola Divina: pensar, escrever e ler, falar e agir, somente em áreas onde o amor universal nos chamar a servir.  
 
Médium: João Nunes Maia
Espírito: Lancelin
Fonte: Livro: Iniciação Viagem Astral – João Nunes Maia/Lancelin – Editora Espírita Cristã Fonte Viva.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

CELSO DE ALMEIDA AFONSO / MARIA DOLORES - ALMA IRMÃ

ALMA IRMÃ:

Alma, irmã, escuta a música de Deus que nos chega a cada manhã, embalando-nos em notas de amor, para que nos sintamos fortalecidos em reaver a nossa simplicidade e nossa humildade.
O Sol que aparece, a água que corre, o pássaro que canta, o capim que cheira, a brisa que sopra, o orvalho que cai, o boi que muge, a criança que chora, uma mãe que sorri, o pai que caminha. Tudo é de Deus para as suas criaturas.
Aceitemos nossos deveres de saber usufruir de tudo isso, sem idéia de posse em nós. Compreendamos o dever de repartir, de idealizar, de sonhar, de conquistar, de aprender, de servir, de saber, de caminhar e de amar.
Louvado seja, alma irmã; o Pai da Vida que, em sua sabedoria nos entrega todo um Universo sem fim, cores e lauréis mil, que transmitem a nós, sonhos de alcançar o Maior, enquanto a própria evolução não nos permite ainda, galgar.
Sigamos as trilhas dos que estão só, são outros cosmos de vida presos à Terra, recuperando o passado no presente, para serem outros no porvir.
Serve, alma irmã, a criatura sem pão, sem anseios, sem remédio, sem tutores e sem sonhos.
Quantos estão marchando em caminhos que passamos ontem ou deveremos passar amanhã.
Assim, acorda tua bondosa alma, sob a tutela da canção de Deus, em cada dia, a manejar-te os sentidos para encontros novos.
Cantemos juntos a música de nosso dever, composta com notas de trabalho e renovação.
Alma irmã e amiga, Deus se faça em nós, sempre. Somos para alegria de nós mesmos, criaturas irmãs.
Sigamos juntos sempre, com Deus e para Deus. 

Médium: Celso Almeida Afonso
Espírito: Maria Dolores
Fonte: Livro: Palavras de Irmãos.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

ALAOR BORGES JR. / MARIA DOLORES - SETENTA VEZES SETE...




SETENTA VEZES SETE...: 

Já meditaste, alma querida e boa,
que não deves devolver ao irmão que te agride,
qualquer ofensa em forma de revide.
Fita-os de faces infelizes...
Por não saberem perdoar,
quantos estão em caminhos trevosos,
quantos vivem sem paz, tristes e nervosos,
aumentando as dimensões das próprias cicatrizes. 

Observa os presídios lotados:
se perguntares a qualquer detento,
talvez dirá transfigurado pelo sofrimento,
que lá está por não saber perdoar...
Observa os lares desajustados
pergunta a qualquer membro da família,
e te responderá de consciência intranqüila:
“a sombra aqui se asila, porque só sei revidar.” 

Medita alma boa que me escuta, 
nas lições que do céu vertem em profusão,
dentre tantas lembra-te do perdão.
Ouve Jesus que novamente repete:
- “Meu Filho, se alguém te fere
a outra face oferece,
qualquer ofensa esquece,
perdoa setenta vezes sete." 

Médium: Alaor Borges Jr.
Espírito: Maria Dolores
Fonte: Livro: Semeadores da Verdade.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

CÉSAR SOARES DOS REIS - MISERICÓRDIA DIVINA


MISERICÓRDIA DIVINA: 
 
Havia um homem de nome Fabrício. Ele havia sido muito malvado e, na sua programação de vida estava a perder um braço, o mesmo braço que, como ex-feitor de escravos, rejubilava-se em castigar os pobres negros. Era da lei de causa e de efeito. Agora porém, trabalhava ardentemente em favor dos mais pobres. Desdobrava-se, dias e noites em favor dos mais pobres. Sua oração era o seu trabalho. O dia inteiro de serviço no bem. Passaram-se os anos. Um dia, a roda da carroça soltou-se e o peso enorme desabou sobre ele. Na última hora, instintivamente, ele puxou o braço e a roda pegou, apenas, seu dedo mínimo. As pessoas não entenderam. E comentavam: - “Coitado, tão bom, tão trabalhador! Logo com ele aconteceu essa tragédia?”
Na verdade, a lei agiu mas não encontrou mais lá o braço do delinqüente. Isso é misericórdia. 
 
César Soares dos Reis
Página extraída do livro: Mergulhando no Mar de Amor.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

EULÁLIA BUENO / MARIA DO ROSÁRIO DEL PILAR - MEDIUNIDADE


MEDIUNIDADE:

Responsabilidade duplicada com Jesus.
Renúncia de uma vida a favor de muitas.
Compromisso iluminativo para almas em trevas.
Disciplina imposta para os desertores de outrora.
Não favorece, esclarece.
Ampara, mas faz chorar.
Liberta a alma, não libera a dor, pois ela é aprendizado relegado ao esquecimento.
Se tu buscas a mediunidade com Jesus, aprende a esquecer-te para lembrares dos que por tuas mãos poderão receber fagulhas de luz, como alimentos de almas que sem eles poderiam desistir atirando-se muitas pelas portas tresloucadas do suicídio.
Não esperes favores e sim rigores.
Não apontes, mas registra as tuas deficiências sem usá-las por desculpismo para não trabalhar. Que elas se transformem em alavancas para te fazer servir ainda mais.
E a mediunidade virá, um dia, quando esquecido de ti mesmo, te transformes em terra dócil por onde possam ser semeadas as sementes de Jesus. E que na colheita farta não sejas tu beneficiado a não ser pela alegria de ver quanto delas se alimentaram.
Segue firme, intimorato. Jesus estará contigo. 

Médium: Eulália Bueno
Espírito: Maria do Rosário del Pilar
Fonte: Livro: A melhor vida - Eulália Bueno/Maria do Rosário del Pilar - Editora EME.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

FRANCISCO DO ESPÍRITO SANTO NETO / HAMMED - PRECE DE AMOR


PRECE DE AMOR:

Ajuda-nos, Senhor Jesus, aprender a amar a Deus, a Ti, ao próximo como a nós mesmos. A amar sem sermos submissos e sem possessividade. Amar a nós mesmos, para que saibamos manipular, com equilíbrio, este sentimento a fim de usá-lo com bom senso. A valorizar-nos sem egoísmo ou vaidade e ter afeições sem apegos ou ciúmes. Sermos nós mesmos sem artificialidade, e flexíveis nas atitudes para aprender a amar incondicionalmente. Lembra-nos sempre, Mestre amigo, que o amor não tem idade e que amar é sempre muito gratificante, pois nos infunde, na alma, enorme generosidade. E, enfim, Jesus, ensina-nos a cultivar, em nós Tua Personalidade Amorosa, porque Tu bem sabias usá-la dizendo: Sim, sim e não, não, quando era necessário. Queremos neste Teu Aniversário, dizer-Te muito obrigado por tudo que nos deste e que pudemos perceber e agradecer-Te, também por tudo que nos concedeste e nós, na pobreza de nossa percepção, não pudemos avaliar.
Que Tuas Mãos queridas nos abençõem agora e sempre.
Que assim seja.

Médium: Francisco do Espírito Santo Neto
Espírito: Hammed
Trecho da mensagem psicografada na Sociedade Espírita Boa Nova, em 27/11/96.